Marketing Digital: a importância de construir uma base de clientes para segmentar o público

Marketing Digital: a importância de construir uma base de clientes para segmentar o público

Publicação: 18/03/2019
Área:Marketing Digital

Marketing Digital: a importância de construir uma base de cadastros para segmentar o público

Um dos maiores desafios do marketing digital é fazer a mensagem certa chegar ao cliente certo.

Esta é uma questão prioritária desde que surgiram os primeiros anúncios e ações de marketing tradicional, mas tem nuances e aspectos específicos no marketing digital. Chegar com o anúncio certo para a pessoa certa no momento certo é praticamente uma garantia de sucesso. Atingir este resultado, porém, pode ser desafiador.

Em anúncios em rádios, tvs, jornais, buscava-se definir o público através de uma análise do perfil de quem lia aquela coluna de jornal, ou assistia aquele determinado programa naquele horário em que o anúncio seria anunciado. No marketing digital, temos recursos bem mais precisos de segmentação.

Quando buscamos definir um público para nossa mensagem, existem diferentes formas de identificar este público. Diferentes ferramentas vão ter mais recursos ou vão ser mais efetivas para trabalhar com uma ou outra segmentação, mas podemos agrupar as principais formas de segmentar nosso público em três categorias diferentes:

  • Anunciar com base em um perfil

    Seu anúncio talvez faça mais sentido para pessoas da sua cidade. Talvez ele seja direcionado para homens entre 18 e 35 anos. Talvez, mesmo, ele deva ser veiculado para profissionais de tecnologia que recentemente perderam o emprego.
    O facebook é um exemplo típico de rede social que permite com alto grau de precisão ter este tipo de segmentação, mas outras redes sociais e mesmo o Google Ads também tem estes recursos.

  • Anunciar com base em uma ação

    Você cria um anúncio de celulares para ser mostrado para qualquer pessoa que digite "comprar um celular". Ao invés de segmentar pelo perfil da pessoa, você está exibindo o anúncio direcionado para quem está procurando pelo produto que você oferece.

    Naturalmente o Google é a ferramenta mais óbvia para atuar com este tipo de anúncio, escolhendo palavras-chave utilizadas por quem está procurando comprar o produto ou serviço que você está vendendo.

  • Anunciar com base em interações anteriores com você

    É esta alternativa, denominada de remarketing, uma das mais importantes formas de segmentar um público. Você pode oferecer determinado produto para quem já comprou outros produtos semelhantes com você no passado, ou para quem visitou seu site mas não chegou a fechar uma venda, etc.




Crie um rastreamento para Facebook Ads e Google Ads

Mesmo que você ainda não esteja com sua estratégia de anúncios pronta, vale a pena já inserir em seu site os códigos de rastreamento do Google e do Facebook.

Estes códigos vão permitir a ambos identificar quem está visitando seu site. No futuro, você poderá criar anúncios específicos para estes públicos.

Tanto Facebook Ads quanto Google Ads tem códigos próprios para este rastreamento, que podem ser obtidos quando você cria uma conta para anunciar, mesmo que ainda não tenha iniciado os investimentos em si em anúncios.


Crie o seu próprio cadastro

Os cadastros do Facebook e Google tem vantagens e desvantagens, não substituindo o seu próprio cadastro.

A principal vantagem é que, uma vez inseridos em seu site, os códigos de ambos automaticamente rastream e conseguem guardar informações sobre quem visita seu site, mesmo que este usuário não preencha nenhum cadastro.

A principal desvantagem é que estes dados não pertencem a você, pertencem ao Facebook, Google ou qualquer outra plataforma que esteja fazendo o rastreamento.

Já um cadastro que o visitante faça em seu site é uma informação que pertence a você, e que você poderá utilizar de inúmeras formas.

Por exemplo, se um visitante apenas deixar um e-mail (e autorizar seu contato), você pode:

  • Enviar novas ofertas e interagir automaticamente com ele através da automação de e-mails
  • Incluir o e-mail em uma newsletter, de forma a sempre manter contato com o cliente
  • Utilizar o e-mail como base para personalizar um público no Facebook Ads.